Projeto Escola: serviço de acolhimento psicossocial e terapêutico

Por Caio Brasil,
Jornalista e pesquisador do IPPES.


No dia 26 de novembro, o Projeto Escola deu início ao serviço de acolhimento psicossocial e terapêutico na Escola Municipal Jayme Fichman, em Saracuruna, Duque de Caxias. O objetivo é oferecer um espaço de escuta e diálogo entre profissionais de saúde e estudantes da unidade de ensino.

Duas equipes de psicólogos e assistentes sociais compõem o serviço: uma que atenderá de forma presencial três vezes por semana na escola, e outra que atuará de forma remota, dando suporte online aos alunos. Através de edital, o IPPES realizou seleção de voluntários para psicólogos e assistentes sociais voluntários do Projeto. Confira a lista de selecionados clicando aqui.

A escuta ativa e as dinâmicas de grupo são as técnicas adotadas pela equipe presencial, que terá o grupo “Pode Chegar” como espaço de escuta e acolhimento psicossocial aberto aos estudantes. Com uma abordagem gestáltica, a partir da visão fenomenológica-existencial, a ideia é possibilitar a compreensão da vida da criança e do adolescente em relação ao seu meio, ao autoconhecimento e à necessidade do autocuidado.

Projeto Escola

Em junho de 2021, o Projeto Escola foi uma das intervenções selecionadas através da chamada pública para o enfrentamento da Covid-19 em territórios vulneráveis, realizada pela Fiocruz. A Escola Municipal Jayme Fichman recebe a ação, iniciada no dia 15 de setembro.

O Projeto Escola tem o objetivo de desenvolver habilidades emocionais para a vida de professores, funcionários e alunos, e formar multiplicadores de prevenção de violências autoprovocadas. A iniciativa é uma adaptação ao contexto de pandemia do Programa EscolaQPrevine.

Com duração total de 12 meses, o Projeto surge da parceria do Instituto de Pesquisa, Prevenção e Estudos em Suicídio (IPPES) com a Associação pela Saúde Emocional de Crianças (ASEC), a empresa Comunicação e Expressão Consultoria Especializada, o Laboratório de Análise da Violência da UERJ (LAV-UERJ) e a Secretaria Municipal de Educação de Duque de Caxias.

Após a conclusão, a ideia é manter a equipe de trabalho para outros projetos em que o Programa EscolaQPrevine possa ser aplicado. Em 2019 foi realizada a primeira experiência do Programa, na Escola Municipal Roberto Weguelin de Abreu, em Duque de Caxias. Confira o Dossiê que elaboramos e que conta um pouco mais dessa iniciativa clicando aqui.